Revisão dos Módulos Anteriores e Fase dos Depoimentos

Depoimentos

 

Chegamos agora a um ponto importante no Curso de Nível 2 da Terapia Japonesa EHT.

 

Explicaremos a seguir o que esse Módulo representa não apenas para os alunos, mas para o curso em si e para o crescimento de todos na Terapia.

 

Primeiramente colocamos diversos depoimentos de pessoas que passaram por experiências de EQM, ou Experiências de Quase Morte. São experiências que visam nos mostrar objetivamente a existência do mundo real. Esse é o primeiro ponto a ser observado. Ao final daquele Módulo colocamos alguns ensaios do Mestre Okada sobre o Reino Espiritual. São ensaios que visam explicar, segundo a ótica de Mokiti Okada, seus estudos e inspirações que teve durante sua vida. Evidentemente que alguns dos ensaios podem ir contra a crença de uma ou outra pessoa, porém tome por base que esses ensaios visam o esclarecimento na medida do possível e como o próprio Okada disse, foi o que ele conseguiu apurar durante seus estudos sobre um tema tão fascinante. Então se houver discordância por um motivo ou outro considere que esses textos são ou foram escritos de forma geral e que foi resultado de suas pesquisas. Servem como parâmetro e dessa forma devem ser encarados. Ao final dos 3 textos desses ensaios tem um livro para download, bastante apenas clicar na seta que imediatamente o livro será baixado para seu computador ou celular.

 

De que trata esse livro?

Trata-se de um dos livros recomendados por Okada para leitura, estudo e conhecimento sobre o Reino Espiritual. Colocaremos abaixo alguns pontos sobre o autor, sua criação e suas crenças. Consideramos este livro muito importante e por isso apresentaremos maior quantidade de informação possível, e o contexto do autor se enquadra para o esclarecimento e compreensão melhor da sua obra.

 

Esta página fornecerá uma breve visão geral da vida de John Sebastian Marlow Ward, suas crenças e ensinamentos.

http://jsmward.tripod.com/imagelib/sitebuilder/layout/spacer.gif

Ward começou a vida como o filho de um ministro anglicano de quem ele adquiriu um interesse pela religião que persistiu durante toda a sua vida. Ele começou sua busca espiritual quando ainda era um jovem na Universidade de Cambridge, onde se formou em história, recebendo um diploma em 1908.

Posteriormente, ele passou algum tempo como professor do ensino médio até a morte de seu tio Henry Jones Lanchester (HJL) em janeiro de 1914. Era HJL, a quem Ward costumava chamar de "Chefe" que primeiro o tornara ciente de que ele era psíquico ou ele mesmo o coloca como "mediúnico".

Apenas alguns dias depois de sua morte, HJL começou a fazer contato com Ward, e os dois tentaram vários meios de comunicação antes de chegar à conclusão de que Ward era mais receptivo ao contato do além quando ele estava dormindo ou em transe.

Sob a tutela de seu tio, Ward veio para aprender muito sobre o Afterlife, que, descobriu, era um vasto reino subdividido de várias maneiras. Este é um assunto que será revisitado em outro lugar neste site, mas neste momento Ward estava apenas começando a aprender sobre os reinos espirituais.

Esse processo de aprendizado continuou durante a maior parte de 1914, mas após a eclosão da Primeira Guerra Mundial, Ward foi convidado a deixar a Inglaterra. Incapaz de se juntar ao exército por causa de sua visão pobre, ele foi enviado para a Birmânia para assumir o comando da Escola Diocesana de Yangun.

Ele passou mais de um ano na Birmânia, Ceilão e Índia, durante os quais continuou sua pesquisa espiritual. Ele fez muitos contatos entre budistas e hindus, aprendeu muito de seus rituais do templo e acabou sendo iniciado como sumo sacerdote hindu no templo de Madras. Embora ele já estivesse familiarizado com a doutrina da reencarnação antes desta época, parece ter sido sua experiência no Oriente e, em particular, suas reuniões com várias pessoas que alegavam lembrar-se de vidas passadas que o convenceram de sua validade.

Em seu livro "Life's Problems" ele conta a história de uma garotinha que conseguiu fornecer detalhes convincentes da vida na grande cidade de Pagan pelo menos 500 anos antes. O extenso conhecimento da história de Ward tornou-o excepcionalmente capaz de atestar a validade das informações dadas e, para que ele as tivesse relatado novamente tantos anos depois, parece claro que isso o impressionou na época.

Problemas de saúde forçaram-no a retornar à Inglaterra no início de 1916 e quando seu irmão Rex foi morto na Guerra de Trincheiras em Flandres, Ward mais uma vez se juntou a HJL para ajudá-lo a se adaptar à vida no Outro Lado. Combinando seu conhecimento oriental com os resultados de seus próprios experimentos psíquicos, Ward tornou-se um guia extremamente capaz, mas ele também continuou a estudar aqui na Terra.

Ele assumiu uma posição na Federação da Indústria Britânica em 1918, e se tornou seu Diretor de Inteligência antes de se aposentar em 1930. Entre essas duas datas ele se tornou uma autoridade líder na Maçonaria e em outras sociedades secretas, modernas e antigas. Seu próprio conhecimento espiritual e habilidade psíquica aumentaram consideravelmente durante esse período até que ele descobriu que, por seus próprios esforços sem ajuda, não podia viajar mais alto. Assim foi que ele começou sua jornada mística – pelo menos em parte, como uma simples extensão de seus experimentos psíquicos.

Após a morte de sua primeira esposa, Carrie, em 1926, ele se casou com Jessie Page, com quem ele mais tarde atacaria as alturas do misticismo e foi em companhia dela que um dia em 1927 ele se viu chamado à presença de Cristo. o rei e pediu para trabalhar para ele.

Tanto João quanto Jessie Ward aceitaram essa grande iniciação e depois se dedicaram de todo o coração ao serviço de Deus pelo resto de suas vidas. Suas experiências místicas subsequentes confirmaram muitas de suas antigas idéias sobre assuntos espirituais, mas também descobriram que havia muitas crenças que não podiam ser substanciadas e, assim, viram-se levadas a aceitar outras que muitas vezes eram muito diferentes das de seus contemporâneos. No entanto, eles seguiram as Verdades Eternas que foram reveladas a eles para os fins de suas vidas.

Eles fundaram uma comunidade que se dedicava à preparação para o Retorno de Cristo e, ao longo das décadas que se passaram desde então, muitas pessoas participaram desta Obra, que continua até os dias atuais.

Sua vida tocou algumas das figuras mais conhecidas de sua época, bem como milhares de pessoas comuns e através de seus escritos, ele continuou a influenciar um exército amplamente diversificado de apoiadores em todo o mundo, muitos dos quais têm a vida que dedicou suas vidas. para preparar o caminho para o retorno de Cristo. Este site é apresentado como apenas mais um aspecto desse trabalho, que seus autores acreditam que persistirá até que, por fim, Cristo venha de novo – não desta vez para morrer na cruz -, mas para reinar como Rei sobre toda a terra e estabelecer um nova revelação que fornecerá a base espiritual para a Nova Era que está começando a nascer no mundo.

 

Crenças e Ensinamentos da Ala JSM e seus seguidores

 

A filosofia de vida de John Ward era simples. Ele era um buscador depois da Verdade, e muito cedo ele reconheceu que a Verdade, de alguma forma, seria encontrada em todas as fés. Ele estava no final dos seus 20 anos, quando sua habilidade psíquica recentemente despertada lhe permitiu explorar o Afterlife e, ao mesmo tempo, seu conhecimento da história permitiu-lhe descobrir os fios de sabedoria que ligavam os vários sistemas de crenças do passado com os ensinamentos espirituais modernos. religiões.No início da década de 1920, ele publicou alguns dos resultados de seus estudos em vários livros que procuravam ligar grupos modernos, como os maçons, os rosacruzes e a Ordem da Estrela do Oriente com seus antecessores antigos, os Ritos Misteriosos de Ísis, Eleusis, Mithra e outros.

Ele então traçou esses elos de volta para além do tempo dos romanos até as primeiras civilizações e até mesmo para o homem pré-histórico, revelando que Deus sempre teve algum contato com o homem, embora muitas vezes imperfeito e facilmente corrompido. No entanto, comparando temas comuns, ele conseguiu demonstrar que a mesma Filosofia Básica da Vida estava por trás de cada um deles e, em meados dos anos 20, procurou persuadir seus irmãos maçons a aceitar essa filosofia universal e usá-la para estabelecer uma nova ordem mundial. da fraternidade universal.

Embora no geral, a Maçonaria não aceitasse seus pontos de vista, ele permaneceu destemido e começou a adicionar estudos em misticismo ao seu já considerável repertório de interesses. Ele foi acompanhado por Jesssey Page, com quem se casou em 1927, e os dois, trabalhando juntos nesse campo, formaram uma equipe que pode ser única na história.

Isso porque, embora cada um deles tenha se tornado um místico de excelente habilidade, eles tinham estilos e forças diferentes, de modo que muitas vezes era possível suprir o que faltava ao outro. Além disso, porque eles trabalharam juntos e compararam constantemente experiências, isso forneceu uma fonte constante de corroboração que tem faltado na maioria dos místicos da história.

Quando, a partir de 1927, ele e Jessie começaram a atacar as alturas do misticismo, ele foi capaz de esclarecer suas visões teológicas anteriores de várias maneiras, ligando-as ao conhecimento espiritual que os dois adquiriram de seus contatos com os Planos Superiores.

Um resumo da teologia de John Ward e seus seguidores é fornecido abaixo. Não se afirma que seja completo, mas ao contrário dos credos de muitos sistemas de crenças mais formais, não contém contradições inerentes. Baseia-se na Antiga Sabedoria do Passado e é, talvez, a apresentação mais abrangente da Realidade Espiritual dada à humanidade desde que o próprio Cristo andou na Terra, há 2000 anos. No entanto, está formulado na terminologia moderna e, como tal, seus seguidores o recomendam ao mundo.

Com o texto acima pode-se ter uma ideia bem aproximada de como viveu e foi criado o autor desse livro que é um verdadeiro marco sobre o Reino Espiritual. Foi um sucesso grande na Europa e no resto do mundo, porém aos poucos foi deixado de lado e de uns tempos para cá desperta o interesse cada vez maior pelos sinceros buscadores sobre tal Reino. Recomendamos uma leitura com cama e tranquilidade de seu conteúdo. Neste texto nos referimos a ela, embora tenhamos outros livros de outras linhas e abordagens que são colocadas no estudo das religiões, no Nível 3 da Terapia Japonesa EHT. No momento nos restringiremos a este, e por isso pedimos vossa compreensão.

 

Depois adentramos em Ensaios do Mestre Okada no Módulo 2, visando uma compreensão maior das origens das nuvens espirituais. É certo que posteriormente iremos substituir os vídeos por textos. São muitas as solicitações neste sentido, estamos avaliando, mas existe boa probabilidade de assim procedermos. Ao se observar bem descobrirá que alguns destes vídeos foram decisivos para adentrarmos na Terapia Japonesa EHT, que difere bastante o que algumas Instituições dizem praticar a Técnica ensinada por Okada. Estes ensaios mostram na realidade que andam longe de entender e praticar como foi ensinado. Na realidade, mostra-se claramente que “ao se ministrar na cabeça (N.E.: Evidentemente nos pontos febris ou doloridos isso é condição primordial para a Terapia e uma de suas características principais, a investigação) paralelamente (podemos interpretar como “ao mesmo tempo) as toxinas ou nuvens espirituais serão eliminadas em algum lugar do corpo. Ora, para nós a intepretação desse ensaio pode ser literal ou não, a compreensão é única, deixando bem claro que existe sim uma similaridade e, portanto, validando nossa prática e estudo. Ao se entender dessa forma, foi explicado no Curso de Nível 1 da Terapia Japonesa EHT que além de ser mais rápido o esforço despendido é bem menor, chegamos até a calcular que em média a eficiência é multiplicada por 4, praticamente uma simples questão matemática ou de proporção. Seus efeitos, no que denominamos auto similaridade são mais precisos, fortes e evidentes. Mesmo com toda argumentação, o ensaio e depoimentos comprovando o que colocamos no Curso de Nível 1, existem ainda continuam ministrando localmente, pelo corpo todo. Encaramos que cada um pode fazer isso , assim como ministrar de cabeça para baixo, praticando ioga ou coisa a seu bel prazer, mas de forma alguma estará explorando a Terapia Japonesa na sua potencialidade máxima, o que para nós é atrasar o tratamento, ou deixar o paciente sofrer mais que o necessário, aumentando seu tempo de eliminação e recuperação.

 

É claro que não podemos nem nos interessa forçar nada a ninguém, mas é uma questão de lógica e bom senso, e fugir disso se torna incompreensível, pelo que novamente reforçamos que pratiquem a auto similaridade, não vemos nenhum argumento para não praticar o mesmo. Hábitos se mudam a bel prazer, basta que haja determinação, e tanto mais fácil quando há compreensão. Não havendo, provavelmente a força da Terapia será bastante diminuída, o que nos leva a um simples questionamento: o que o faz pensar que é melhor ou mais rápido fazer de outra forma? Não vemos resposta satisfatória. Mas como cada um é livre para fazer da forma que quiser, esperamos que todos possam compreender esse raciocínio lógico e inerente.

 

Sobre os ensaios deste Módulo 2, percebemos pelos comentários ou ausência deles que houve pouca compreensão dos mesmos, e a junção deles no contexto da ordem de ministração evidentemente ficou prejudicada. Por causa disso, colocaremos agora uma explicação mais plausível de entendimento, visto que isso também será colocado no Resumo final do Curso de Nível 2. Além disso, iremos colocar alguns outros assuntos de forma mais lógica possível para que haja verdadeira compreensão do que aqui estamos tentando explicar.

 

Ordem de ministração – esse assunto estará explicado com maiores detalhes no Módulo Ensinamentos Especiais, no final deste Curso.

 

Depois adentramos na arte, porém antes que isso se torne efetivo passeamos pelos conceitos mais simples da filosofia, que no conceito mais estrito estuda a arte, através da estética e muito de seus conceitos. Também foram colocados ao longo do Módulo 3 alguns ensaios do Mestre Okada explicando sobre grandes personalidades e como eles estavam ligados a arte, isso no intuito de se mostrar objetivamente como a mesma pode elevar o espírito do ser humano pela simples observação e apreciação e para isso o mesmo descreva a missão da arte e dos artistas, em ensaios colocados para a clara definição de ambos. Ao final são colocados alguns ensinamentos para que se perceba a beleza dos atos do correto pensar e da forma de agir, para isso esses ensaios tratam de gentiliza, da inteligência e a percepção da arte do servir as pessoas de forma mais harmônica e de acordo com ordem e beleza do ser humano.

 

Okada explica que a verdade pode ser expressa pela arte, assim como pelas ações e a maneira de pensar que por certo influencia diretamente as ações envolvidas, quer seja na gentileza, na ordem e no dia a dia. Esse particular foi pensado nos ensaios que direcionam o ser humano a poder exprimir a forma correta de se portar, pensar e agir. Esperamos que tenha feito sentido ao se ler esses ensinamentos. Se não conseguir perceber isso, recomendamos fortemente que tente entender que a arte não se expressa apenas por quadros, músicas, cerâmicas etc, mas no correto pensar, sentir e agir. Assim poderá ver a beleza de seus ensaios, e ver neles a arte do viver no cotidiano.

Depois disso colocamos diversos shows musicais, procurando seguir uma ordem sutil nos esforços dos cantores em tentar espelhar o máximo possível seus sentimentos e resultados. Por vezes os sentimentos dos mesmos ficam evidentes e chegam a emocionar. Nem todos é claro estarão sensíveis a isso principalmente se houver crítica no seu pensamento, o que poderia se traduzir de falta de gratidão ou mesmo vontade de aprender, é o que se diz comumente estar com o “copo cheio” de convicções. Esses vídeos são para fazer com que a sensibilidade do ser humano possa aflorar. Tente repetidamente encontrar as emoções melhores que esses vídeos podem trazer. Não apenas esses vídeos, com outros, como artes performáticas, danças, filmes, livros e muito mais.

 

Nosso intuito de colocar esses shows visam esse afloramento de sentimentos. Percebemos que alguns terapeutas que tiveram a oportunidade de ver alguns desses shows não sentiram a menor emoção, porém outros se sentiram enormemente emocionados, e vemos tanto em um como em outros o resultado da Terapia na sua vida, sua dedicação e seus resultados. O ser humano quando não sente o melhor na vida e nas pessoas ao seu redor deixa de lado uma parte de grande importância na sua existência, que é a capacidade de empatia e assim poder sentir o esforço do semelhante, se emocionar com os resultados. É disso que se trata.

Um dos maiores sentimentos que o ser humano pode vivenciar e expressar é a gratidão, e o começo da verdadeira e profunda gratidão resulta na empatia, e esse Módulo consegue em pouco tempo fazer com que cada um possa avaliar essa capacidade. Buscar alternativas dentro da arte que possa emocionar e fazer aflorar tais sentimentos, empatia e outros sentimentos nobres são de importância fundamental. Neste Módulo apresentamos apenas algumas poucas evidências ou da forma que podemos tratar a arte e nos emocionarmos com ela. Cada um tem a partir daí buscar outros meios que mais lhe agrada e dessa forma fazer com que seus sentimentos sejam direcionados para que possa viver com gratidão e gentiliza genuínos, do fundo do coração. Não há felicidade sem passar por essa fase, há apenas uma vida vazia e sem maiores perspectivas nobres caso não se aprofunde. É como disse alguém no passado, é passar a vida e não viver, pois a vida não terá sabor característica do verdadeiro buscador. Evidentemente tentamos dessa forma meio que jogar de repente e sem muito aviso essas situações, que passam despercebidas e muitas vezes negada. Então achamos que esse seria o melhor caminho, existem outros, mas achamos que dessa forma poderíamos chegar mais rapidamente a esse texto de alerta.

 

Podem existir pessoas que pensem diferente, mas deixamos registrados que nos baseamos sempre nos ensaios do Mestre Okada, pois existem teorias diferentes, estudos e mesmo conclusões diferentes, porém mais uma vez, nos baseamos nos ensaios do mestre, pois vivenciamos cada uma dessas partes e por isso nos pautamos pelas mesmas

 

Ao se fazer esses exercícios, que seriam assistir os vídeos desses shows, pedimos e insistimos que sejam feitos relatórios para que haja uma evolução nesses sentimentos e empatia. Algumas e emocionam com mendigos na rua, outras com músicas que recordam um amor perdido, uma pessoa querida e outros conseguem tirar energia sabe-se lá de onde quando houve determinadas músicas regionais ou de cunho popular. Mas nosso intuito é fazer com que a empatia e sentimentos nobres sejam o comum na vida de todos nós, e não apenas raras vezes. Tentamos sim fazer um forçar ao se mergulhar na forma de vídeos esses momentos de emoções. Fazer um sentido mais profundo na nossa vida e nos elevar espiritualmente e tornar nossos sentimentos mais nobres é a missão da arte, e por isso deve-se ter vivência o máximo possível com a arte que nos emociona.

 

Como já dissemos anteriormente, já fizemos dezenas e dezenas de testes em diversos tipos de pessoas e os resultados melhores foram da forma que colocamos com esses shows e a evolução para aqueles que conseguem aflorar a empatia e se emocionar com os outros são de longe as pessoas que conseguem os melhores resultados. O ser humano não pode ser controlado pelos sentimentos, isso quem o faz são os pensamentos, a razão, mas uma vida sem sentimentos cotidianos nos faz ser uma pessoa qualquer, que não faz diferença na vida das demais, perdendo seu objetivo maior na vida, e uma grande oportunidade de encontrar sentido em fazer as pessoas felizes e com isso sentir verdadeira alegria, é isso o que a arte consegue fazer com as pessoas.

 

A partir de agora solicitamos que todos os Terapeutas sem exceção nos envie pelo menos 15 Depoimentos de seus resultados com a Terapia EHT. Não é obrigatório, mas são de extrema importância e o parâmetro mínimo são 15. Para aqueles de desejarem serem Coordenadores em um futuro próximo será obrigatório, ou para aqueles que desejam exercer a Terapia de forma profissional. Mesmo não sendo obrigatório para os demais, fica o registro dessa solicitação para que possamos avaliar o crescimento individual na Terapia Japonesa EHT. Não esqueçam de colocar nome dos pacientes, telefone e/ou e-mail de contato. Posteriormente solicitaremos a eles autorização para colocarmos em nosso Livro de Depoimentos e colocar em formato de vídeo em nosso canal do Youtube. Sem esses dados não serão aceitos os depoimentos para aqueles que são obrigatórios.

 

Esses depoimentos devem ser enviados para o email [email protected]

 

Participe da discussão

2 comentários

Deixe um comentário