Relatório da Segunda Técnica Especial (***)

Técnica dos dois dedos – observações

Vimos no nível uma a técnica dos 3 dedos. Fizemos dessa forma para facilitar o entendimento e mesmo o treino na utilização dos 3 dedos, parece que quem treinou o suficiente conseguiu ter resultados bem importantes e definidos de acordo com alguns depoimentos que obtivemos.

Com o tempo e ensaio do Mestre Okada verificamos que posteriormente em relação aos 3 dedos, ele orientou com os dois dedos a ministração, na forma que está no vídeo desta aula. Depois que treinamos com os dois dedos, o indicador e o médio, verificamos que o efeito é bem mais forte que os 3 dedos, porém devemos fazer algumas observações.

 

Primeira observação:

Precisa observar bem o ângulo da ministração, ou o resultado poderá ser nulo. Resumindo, deve ter realmente um ângulo de 90 graus entre a polpa dos dedos com o local a ser ministrado. Tomar bastante cuidado pois percebemos que essa posição se não ficar atento poderá gerar força nos dedos e prejudicar o resultado.

 

Segunda observação:

Essa técnica funciona bem, observado a questão do ângulo, no ombro (no local ou na auto similaridade devido ao ângulo), a posição é muito boa realmente. Quando é aplicada de cima para baixo sempre é a melhor opção.

Também é muito boa quando se ministra na parte de cima da cabeça. (questão anterior, de cima para baixo).

Na parte frontal e lateral da cabeça funciona melhor se a pessoa ficar de lado e os dedos um pouco inclinados, para não colocar força nos dedos. Com um pouco de treino irá perceber bem o que estamos falando. Caso sinta dificuldade, o que é normal pelo menos no início, vai alternando entre os dois dedos, o polegar ou mesmo a mão. No caso da mão deve-se mirar bem para que o resultado seja alcançado.

 

Deve-se treinar várias vezes essa técnica, para pequenas distância e ministração de cima para baixo tem apresentado excelente resultados.

Funciona muito bem nas situações a pequena distância, porém como dito nas explicações da vídeo aula anterior, deve tomar cuidado com o ângulo e sensibilidade para não colocar força nos dedos.

Como se pode observar, para simples, e é, mas exige treino e mais treino até que se domine perfeitamente essa técnica.

 

Relatório:

Nos próximos 30 dias deve anotar semanalmente os resultados, se consegue tirar a força e qual o resultado comparado com a técnica do polegar ou das mãos. Basta um relatório com o resumo por semana do treino, assim poderemos no futuro aprimorar a vídeo aula.

Deixe um comentário