Princípios da EHT – Modelo e Ordem

PRINCÍPIOS DA EHT

Tempos atrás, quando eu curava doenças e me perguntavam com quem eu aprendera aquilo, eu respondia: Aprendi com a Grande Natureza. O meu professor é, em primeiro lugar, a Grande Natureza, e em segundo, o doente. Aprendi muito na prática da cura de doenças. [Luz do Oriente 1:331]

  1. APRENDER COM A NATUREZA

Para compreender o princípio desta terapia é necessário entender o processo de criação e evolução de toda a natureza. [Curso 1]

A teoria elaborada pelo mestre Okada está fundamentada natureza, isto é, ela foi desenvolvida a partir da observação dos processos naturais e da compreensão oriunda disso. Desta observação se destacam os conceitos-chave modelo e ordem.

A partir da ideia de modelo se percebeu que toda a natureza apresenta uma estrutura e comportamento similar. O mestre Okada sugere que o globo terrestre apresenta uma respiração similar à do corpo e que isso é o que determina as estações do ano.

A ideia de ordem é resultado do efeito desses fenômenos, os equinócios equivalem à pausa que se faz entre a inspiração e a expiração; a primavera e outono quando se começa a inspirar ou expirar; e o verão e inverno quando a expiração ou inspiração estão no auge. Por um lado, não se pode alterar a ordem das estações do ano além de todas as coisas estarem submetidas a ela; por outro lado todas as coisas também apresentam um modelo similar ao da respiração. Usando o modelo das estações do ano é possível compreender que a vida do ser humano possui um comportamento similar ao da natureza onde a infância e juventude são consideradas a primavera e a velhice o inverno. Percebe-se que o mesmo vale para empreendimentos, etc. é neste sentido que ao observar a natureza se torna possível "entender o processo de criação e evolução de toda a natureza" e naturalmente agir de acordo. Esta explicação é sob a perspectiva horizontal.

A ideia de modelo e ordem se manifesta também sob a perspectiva vertical. Pode-se dizer a realidade em nível químico é equivalente à realidade macroscópica ou melhor que a realidade química se manifesta como realidade macroscópica. Assim, compreendendo o funcionamento das reações químicas é possível compreender a evolução de um corpo (relação céu —>terra), ao mesmo tempo é possível perceber quais reações químicas estão ocorrendo ao observar a evolução de um corpo (relação terra —> céu). Em outros termos modelo e ordem ocorrem em nível pequeno, médio e grande de maneira similar, apreendendo um é possível compreender os outros. Isso se manifesta em toda a natureza, por exemplo, o conflito entre duas pessoas pode ser o modelo do conflito entre dois países e acompanhando o resultado de tal conflito é possível avaliar como será o desfecho em escala macroscópica.

A intervenção no modelo pequeno também reflete no grande, de forma que é possível evitar algumas tragédias intervindo de maneira intencional no nível do modelo pequeno. Por isso é que se diz que todas as pessoas estão ligadas.

Nesse sentido antes de aplicar a EHT é necessário desenvolver um olhar capaz de compreender a natureza pois do contrário corre-se o risco de o conhecimento ficar estagnado ou se pautar por "achismos". Desenvolvendo essa capacidade de aprender com a natureza se passa a aprender em paralelo com a natureza e com os doentes. Acredita-se que o mestre Okada tenha desenvolvido seus empreendimentos seguindo modelo e ordem e ao considerar isso, seu primeiro empreendimento foi a criação de uma associação de poesias em 1931 e somente três anos depois em 1934 que iniciou o empreendimento da clínica.

O waka é como uma espada curta. O waka é composto por 31 sílabas [poéticas] e de algum modo ele consegue expressar uma idéia para a qual usamos normalmente, 100 ou 200 palavras. Por isso, acho tanto waka como haikai fabulosos e penso que vez ou outra todos deveriam fazê-lo. No haikai, caso se decida fazer uso do kigo, ele deve ser simples o suficiente para caber em um composição com 5-7-5 sílabas. É uma questão de atingir o ponto vital e para isso é preciso descobri-lo. Achar o ponto vital é um hábito a ser cultivado, por isso gosto tanto destes tipos de poesia. Toda pessoa tem um passatempo mesmo que o pratique raramente e este é um excelente passatempo. (21/11/1951)

Em termos de expressão o waka (ou tanka) visa descrição de um sentimento e por isso acaba sendo algo mais espiritual (a ser abordado no curso 2). O hakai (ou haiku) é objetivo e por isso acaba sendo mais racional visando apresentar uma cena. Enquanto o foco do haiku é a natureza, existe uma variação chamada senryu cujo foco são situações sociais e no geral são compostas de maneira irônica buscando causar risos. A composição de haikais ao longo do tempo afina o olhar para o que é essencial revelando detalhes que outrora passariam despercebidos. Refletindo sobre tais composições é possível elucidar muitos mistérios pois buscam expressar o real. O kanku é ainda outra variedade onde um dos versos, o primeiro ou o terceiro, é previamente definido cabendo ao autor compor os dois restantes. O mestre Okada incentivava este último tipo por ser mais fácil para principiar (cf. Reminiscências v.1 – 1986).

Deitado à toa…

Passei o domingo

sem fazer nada.

Fim de tarde —

O canto da cigarra

desce a montanha.

Poemas do Mestre Okada (1) senryu e (2) haiku; ambos de 1928.

 

Veja por exemplo os poemas escritos pelo mestre Okada. O haiku por exemplo forma uma cena mental do barulho da cigarra descendo a montanha no final da tarde. Ao refletir um pouco sobre esse poema se percebe que não se ouve cigarras pela manhã, pela tarde ou pela noite, mas apenas no final da tarde. De maneira similar é possível observar diversos fenômenos que ocorrem apenas no fim da tarde, por exemplo, estando passando por uma purificação já é esperado um aumento na febre no fim da tarde. Não que a febre esteja relacionada com a cigarra, mas a cigarra ajuda a revelar uma característica, ou melhor, um modelo presente na natureza. Mas a verdade é que ao adotar a composição de poemas não é necessário se preocupar demais em compreender racionalmente, mas apenas apreciar esteticamente, com o tempo o olhar vai sendo treinado até que finalmente essas coisas são percebidas sem muito esforço. Assim, uma forma prazerosa de aprender com a natureza é pela composição de haikus e senryus. —  workshop sobre haiku – Nível 2 da Terapia EHT –

 

  1. APRENDER COM O DOENTE

Dado que, ao realizar a intervenção no pequeno é possível alterar a manifestação do grande. Por isso, é possível considerar o corpo como modelo do mundo que por sua vez é modelo do universo, ou seja, para compreender o universo basta apreender sobre o corpo, daí a necessidade de aprender com os doentes. O mesmo vale para o corpo, se o corpo é o modelo do mundo, a cabeça é o modelo do corpo, por isso ao tratar a cabeça há como reflexo a manifestação na melhora do corpo e ao melhorar o corpo o mundo melhora. Assim ao estudar a natureza é possível compreender as doenças e ao compreender as doenças é possível compreender a natureza. Para começar é preciso considerar esses dois níveis de observação.

 

Mokiti Okada

O cérebro [ou cabeça] é a raiz de todo o corpo do ser humano. Portanto se pode dizer que aí está a origem das doenças de todo o corpo é por isso que sempre devemos começar purificando essa região. 
(Curso de Medicina Japonesa – 1935)

 

…E depois, é preciso pensar no seguinte: no ser humano, a parte superior e a parte inferior do corpo possuem relação Céu-Terra, por isso, o centro da testa corresponde à região genital da mulher. Explicando melhor, o que se refere ao sexo está relacionado com esta parte frontal da cabeça. Isto acontece muito com os homens: quando eles veem o striptease, esta visão estimula o interior da parte frontal da cabeça. Quando isso acontece, logo este estímulo vai para baixo. Isto é ciência sexual. O desejo sexual masculino tem origem na parte frontal da cabeça. (A medicina de Deus também segue a ciência sexual em voga hoje). Por isso, no caso de quem tem a parte frontal da cabeça quente, é importante aplicar o Tratamento em baixo. Quem sente dor de cabeça melhora quando recebe o Tratamento no ponto estratégico de baixo já referido. Portanto, é uma relação Céu-Terra. …

(17 de Julho)

Deixe um comentário