Exercícios – Terceira Fase – Único

Esse vídeo acima, considerado uma obra maravilhosa de criação e de sentimentos, é uma obra de composição musical de alto nível. O mestre Okada faz referências a ela.

No final encontra-se o exercício propriamente desse Vídeo – Exercício.

O nome da oratória foi tirado do conceito judaico e cristão de messias. Para os cristãos, o Messias é Jesus. O próprio Händel era um cristão (como, aliás, a esmagadora maioria da população da Europa Ocidental no séc. XVIII, embora as diferenças entre catolicismo e protestantismo fossem motivo de enormes cisões, guerras e orientações estéticas diferentes) devoto e a obra é uma apresentação da vida de Jesus e de seu significado de acordo com a doutrina cristã. Será necessário esclarecer esta aparente contradição entre "ter seguido a doutrina cristã" e "ter provocado acusações de blasfémia" por parte dos jornais ingleses.

É importante notar que o "Messias" é uma obra religiosa mas não é sacra, isto é, trata de temas religiosos mas não é um música para ser tocada em contexto litúrgico. A Igreja (Católica), enquanto instituição, sempre foi conservadora no que respeita à liturgia, e esta não era concebida como um espetáculo. Daí a diferenciação que tem que ser efetuada entre a "ópera" enquanto género musical e a "oratória" / "oratório". Por outro lado, as tradições musicais do sul da Europa (católico) e o norte (protestante) eram bastante diferentes. No sul, o barroco mostrava-se mais "espetacular" e "operático", enquanto no norte, particularmente na Inglaterra, a simplicidade e depuração estilística constituíam a regra em termos litúrgicos. Mesmo dentro da Igreja, as opiniões divergiam no que respeitava à "oratória".

Mesmo que não houvesse lugar à encenação, a Igreja mais conservadora repudiava a prática da oratória, porque, afinal de contas, eram utilizadas escrituras sagradas para efeitos cénicos e espetáculo público. Foi em torno destas questões que alguns jornais ingleses mais conservadores consideraram a obra blasfêmica.

À parte destas questões, o "Messias" é, acima de tudo, uma obra imersa em espiritualidade. Para os crentes e fiéis é uma prova da mais fervorosa devoção e reforço na fé. Para os não-crentes, para além do desafio intelectual, o "Messias" condensa várias emoções espirituais, consideradas mais na esfera da humanidade que na da divindade. Para uns e outros, Händel almejou com a sua oratória um objeto imaterial de profundo e enorme prazer estético.

Messias é a obra mais famosa de Händel (talvez seguida pela Música aquática), pela suite instrumental "Music Music for the Royal Fireworks" e pelo denominado "Adagio de Händel" ou "Handel's Largo" (a 1ª ária da ópera Xerxes ou Serses – Ombra mai fu), continuando imensamente popular entre todos os ouvintes de concertos, particularmente anglófonos.

Apesar de Händel ter intitulado o seu oratório simplesmente de Messias (sem o "O"), a obra é amplamente conhecida erroneamente por O Messias. Este título popular é tão comum que alguns leigos consideram errada a versão correta.

Apesar da obra ter sido concebida para a Páscoa e nela ter sido apresentada pela primeira vez, após a morte de Händel tornou-se tradição executar o oratório durante o Advento, o período preparatório para as festas do Natal, mais do que na Páscoa.

Os concertos de Natal quase sempre apresentam apenas a primeira parte do Messias junto ao coro "Aleluia", no entanto algumas montagens apresentam toda a obra como um concerto de Natal. A obra é também executada no domingo de Páscoa e partes contendo temas da ressurreição são frequentemente incluídos nos serviços de Páscoa. A áriasoprano "Sei que vive meu Redentor" é também frequentemente ouvida em funerais.

Exercício:

Deverá por pelo menos duas semanas, o ideal é que seja um mês, ouvir uma vez esse concerto do começo ao fim.

Porém, na primeira vez deve ouvir os primeiros 30 minutos – de preferência deve estar sentado confortavelmente, bem relaxado e tentar perceber a música, sem pensar, apenas ouvir. Deve repetir por 2 ou 3 dias seguidos.

Após esses 2 ou 3 dias ouvindo apenas os 30 primeiros minutos, deve então durante 2 ou 3 dias ouvir durante uma hora, seguindo as mesmas orientações de não pensar em nada, apenas ouvir, prestando atenção.

Na primeira vez que ouvir, de posse do relatório coloque suas impressões. Anote e guarde por mais uma semana, onde deverá ouvir novamente. Da primeira vez até ouvir a segunda vez veja como ficaram seus sentimentos e suas ações, perceba se houve qualquer mudança. A mesma coisa durante a próxima semana, depois que ouvir a segunda vez. Maioria das pessoas percebe nessa semana algumas mudanças, inclusive sobre ouvir a música, etc. Ao final da segunda semana após as devidas anotações nos envie o relatório. Pode ser no próprio Formulário da OMS ou de outra forma, como se fosse uma redação ou relatório. Estará pronto para os próximos Módulos.

Deixe um comentário